Uncategorized

marketing de relacionamento na área da saúde
Qual a importância do marketing de relacionamento na área da saúde?

Laços de relacionamento são valiosos em qualquer situação, principalmente quando se trata da área da saúde.

Encantar e fidelizar pacientes, colaboradores, parceiros e todos os envolvidos na sua instituição de saúde é um grande e sólido investimento em sua clínica ou consultório.

Um investimento de capital formado pela reunião de conhecimento, experiência e confiança que a instituição de saúde possui diante do público e que vale mais do qualquer atrativo palpável que a empresa tenha, vem através do relacionamento que se determina por meio do valor do empreendimento.

Como especialistas de marketing na área da saúde, podemos afirmar que o grande caminho para o sucesso no serviço de saúde está em oferecer mais qualidade e buscar incansavelmente a sintonia entre o objetivo de todos os envolvidos dentro da instituição para dessa forma alcançar a necessidade dos pacientes.

Não é apenas satisfazer o paciente e sim se dedicar para que cada ponto de contato seja estabelecido e mantido corretamente.

O marketing de relacionamento e a saúde

Por mais recursos que sua clínica possa oferecer, o pilar de sustentação sempre será a convivência humana e na área saúde o marketing de relacionamento é essencial, principalmente diante de um mercado tão competitivo e também na busca da fidelização e crescimento empresarial.

Os relacionamentos são os bens mais duráveis e verdadeiros a serem oferecidos aos clientes, um grande e contínuo processo de reconhecimento de valores e compartilhamento de benefícios durante toda uma vida.

Como aplicar?

O trabalho do marketing de relacionamento na área da saúde tem como objetivo proporcionar e manter a convivência harmônica. As clínicas, consultórios entre outros empreendimentos na área da saúde, devem aplicar diferentes métodos para identificar e analisar o que pode ser fortalecido e o que precisa práticas é possível destacar:

  • Permanentes pesquisas e avaliações sobre a satisfação dos pacientes.
  • Atenção especial ao clima organizacional: Compreender as necessidades da equipe é muito importante no processo de construção de um sólido relacionamento, ouvir o que eles têm a dizer é uma atitude estratégica e inteligente, uma vez que são eles quem mantém o maior contato com seus pacientes.
  • Treinamento e capacitação dos colaboradores com forte destaque para o relacionamento é a estratégia para o sucesso, por isso ofereça, treinamento para sua equipe com objetivo de padronizar e qualificar a linda de frente da sua instituição médica.
  • Implemente a cultura de bom relacionamento interno e externo junto a sua equipe, comece dando o exemplo sempre.
  • Lembre-se, colaboradores cansados e sobrecarregados, tendem a ser menos produtivos, por isso, cuide do bem-estar de sua equipe e comprove como fará a diferença.

Entenda as necessidades da instituição de saúde

Reconhecer qual a melhor ferramenta para consolidar o marketing de relacionamento de sua instituição de saúde é o caminho para o progresso e uma equipe especializada pode oferecer a você planos que vão de encontro com todas as necessidades de seu empreendimento, profissionais capacitados e altamente treinados serão capazes de criar as melhores estratégias para sua empresa.

Não pare no tempo, busque parceria com aqueles que sabem de marketing de relacionamento e garanta grandes ganhos a sua empresa na área da saúde, tendo o grande benefício de poder fazer a diferença na vida de seus pacientes e clientes.

Lembre-se; o retorno só é totalmente positivo quando leva a sua empresa ao crescimento através da satisfação de todos os envolvidos no processo! Conheça agora mesmo o treinamento do Conceito SIn clicando AQUI!

Fale con

ferramentas de gestão para clínica
Os benefícios das ferramentas de gestão para sua clínica

Uma gestão de qualidade em sua instituição de saúde é tão importante quanto o marketing, quanto o atendimento de excelência, e cada vez mais a tecnologia surge como uma maneira de facilitar todo esse processo.

As ferramentas para gestão têm sido muito bem aceitas e mostrado extrema eficiência ao tornar as atividades mais práticas, ágeis e seguras. Sua correta utilização pode fazer uma transformação na gestão de clínicas, especialmente quando bem planejadas.

Um sistema de gestão é a possibilidade de gerir as informações da clínica e melhorar o processo financeiro, administrativa, e processual de sua instituição de saúde, possibilitando reunir todos os dados em um só programa integrando todos os setores e aumentando a interação e avaliação de todas as atividades, em outras palavras, uma gestão eficiente.

E você sabe como utilizar as ferramentas para ter uma gestão eficiente?

Conheça agora as possibilidades e entenda como elas podem beneficiar a gestão de instituições de saúde.

Agendamento com segurança e qualidade

Alguns profissionais de saúde possuem várias funções e desempenham muitos trabalhos de maneira simultânea.

Contudo, quanto mais lugares atuarem, mais complexos se torna a manutenção de suas agendas profissionais, pois cada local conta com sistemas, secretarias, horários e procedimentos específicos, com isso, a melhor maneira de lidar com essa situação é utilizar um eficiente sistema de gestão, que pode oferecer integração entre todos os atendimentos reunidos em um só lugar.

Todo histórico do paciente a um clique de distância!

O prontuário eletrônico pode ser descrito como um registro eletrônico de todas as informações sobre cada paciente, oferece acesso rápido, prático, inúmeros dados importantes, que dará apoio as consultas e diagnósticos mais precisos entre uma série de outros recursos.

Observe algumas vantagens do uso do prontuário eletrônico.

  • Otimizar recursos.
  • Melhorar o processo de diagnóstico com base no histórico.
  • Mais agilidade no atendimento.
  • Histórico clínico atualizado.
  • Melhora na leitura de dados.
  • Segurança nas informações.

Lembre-se, a qualidade do software de gestão de prontuários é fundamental, escolher um sistema que ofereça possibilidades de backups constantes com tecnologia de ponta é essencial para obter bom retorno. É por isso que o Conceito SIn apresenta o seu próprio sistema com todas as funções para agilizar o seu negócio e facilitar o seu dia a dia.

Gestão financeira de ponta

Ter uma ferramenta de gestão financeira que permita que você possa registrar, acessar os dados financeiros da clínica ou consultório, o que torna o controle administrativo bem mais fácil e menos complexo, o que permite utilizar se tempo para o atendimento de pacientes, dedicar-se a vida pessoal, aos estudos e qualquer outra atividade que interesse.

A melhor forma de beneficiar a gestão de sua instituição de saúde é aquela que ofereça recursos para o controle efetivo de dados como, despesas, fluxo de caixa, gráficos diversos, entradas e saídas e as diferentes formas de pagamento.

E utilizar ferramentas de gestão de clínicas, melhora desde o atendimento ao paciente até os processos burocráticos que tantos empreendedores temem.

Lembre-se, pesquise, entenda o custo benefício, avalie a segurança das informações, o serviço de suporte técnico e tudo mais que for relevante ao seu empreendimento de saúde.

Dessa forma você encontrará a ferramenta que mais atende as suas necessidades e que melhor se adequa a gestão do seu consultório, trazendo mais funcionalidade e rapidez a sua rotina. Conheça mais a proposta do Conceito SIn e como podemos alavancar a sua carreira clicando AQUI!

marca de sucesso no ramo da saúde
Por que registrar uma marca de sucesso no ramo da saúde?

Ao pensar em empreender na área da saúde, é preciso estar atento a cada detalhe, pois cada um dele é que irá proporcionar a criação da identidade social de sua instituição, bem como a marca que você terá perante todo o mercado de saúde.

A sua marca pode levar o seu futuro profissional ao sucesso ou ao fracasso, claro que sempre aliado a outros aspectos do negócio, mas o que é importante lembrar que se tornar visualmente apreciado, lembrado de forma positiva e impactante é parte de uma série de estratégias que irão ajudar você a crescer e se desenvolver no ramo da saúde.

Quando pensar na criação da sua marca, pense nos valores éticos e morais que você deseja estabelecer diante da concorrência, dos colaboradores, parceiros e clientes.

Entenda o que é uma marca

Quando se fala em identidade pode se relacionar com o DNA de seu consultório ou qualquer instituição de saúde é ela que liga o seu nome ao cliente.

Segundo as Leis Brasileiras (de acordo com o Instituto nacional de propriedade industrial – INPI), se caracteriza como marca todo sinal visualmente perceptível que identifica e deferência produtos e serviços prestados.

E por que registrá-la?

Registrar uma marca se assemelha a registrar uma criança quando nasce, isso irá diferenciá-la de outras, mas isso é só o início, com o passar do tempo a sua identidade passará a significar parcerias, sociedade, clientes e muita prosperidade profissional.

O registro de sua marca profissional é a forma mais segura e eficaz de se proteger do plágio ou de ter que simplesmente se desfazer de tudo que criou porque um outro empreendimento foi formalizado antes do seu.

Por isso, não deixe para depois corra atrás do registro e garanta seu nome para o sucesso!

E como registro minha marca na área da saúde?

Para efetivar o registro basta contatar o INPI que eles irão te dar todas as informações e auxiliar em todo o processo burocrático da obtenção da marca, ou então existem empresas que fazem esse trabalho.

Com a sua marca devidamente registrada, sua empresa terá o prazo de 10 anos para usá-la sem a necessidade de qualquer adequação ou renovação.

Como construir uma marca para o sucesso?

Defina bem os valores e objetivos da instituição, o profissional deve ter a compreensão clara do negócio e de onde está e onde pretende chegar, sempre levando em conta as atividades e o público que deseja atender, sem nunca esquecer da ética, confiança e de destacar todos os pontos fortes que destacam você dos outros.

Lembre-se da comunicação, construir envolve estudo e reconhecimento, por isso o marketing digital para área da saúde se torna uma fermenta de alto valor ao seu negócio, informando com objetividade os pontos positivos da sua instituição de saúde.

Identidade visual e verbal

É isso que dá a ela legitimidade tanto do discurso escrito como no falado e também na imagem que será aplicada aos materiais de toda a empresa.

Gestão efetiva da marca

Cuidar, adequar e valorizar sempre a sua marca é uma maneira de garantir o sucesso de seu empreendimento na área da saúde.

Enfim, criar uma marca e registrá-la é tão importante quanto administrar e investir no marketing da sua instituição, portanto, pense estrategicamente e haja de maneira assertiva e inteligente na hora de escolher os detalhes que irão proporcionar o sucesso do seu nome no ramo da saúde!

Conheça o Treinamento do Conceito SIn clicando AQUI!

Sinais que repercutem na saúde

A nossa busca por qualidade de vida é importante darmos atenção para os alertas físicos e principalmente os emocionais, pois dores físicas e outros problemas podem vir em decorrência não somente de lesões ou acidentes, mas podem estar relacionados a outros desequilíbrios do nosso organismo.

Um exemplo de sistema presente em nosso corpo e possui funções que estão atreladas ao nosso bem-estar físico e mental é o equilíbrio do nosso sistema nervoso Autônomo (SNA), também pode ser chamado de sistema nervoso visceral.

O SNA é responsável pelas reações do nosso corpo as funções como respiração, digestão e circulação sanguínea. Conhecer o nosso corpo influi de forma positiva na saúde física, mental e o equilíbrio emocional.

 

Sistema Nervoso Autônomo – SNA

O SNA divide-se em sistema parassimpático e simpático.

Ele é responsável pelas reações do nosso corpo como, por exemplo, quando entramos em um local com ar condicionado sentimos frio e o corpo gera calor a fim de reduzir aquela sensação térmica ou ao caminhar em um dia ensolarado sentimos calor e começamos a suar, esse suor é o organismo reequilibrando a temperatura do corpo.

Além disso, o SNA é responsável por funções como os batimentos cardíacos, vasomotricidade do nosso sistema vascular como alterações da pressão arterial e controla as funções digestivas no organismo.

 

Parassimpático, as funções desse sistema estão relacionadas com o nosso corpo a momentos de calma, ele atua da seguinte forma: desacelerando batimentos cardíacos, reduzindo adrenalina ou a pressão arterial.

 

Observe:

  • Nervo Oculomotor – coordena o músculo ciliar e o esfíncter da pupila. Responsável pela coordenação em quase todos músculos do bulbo do olho;
  • Nervo Facial – responsável pelo movimento dos músculos faciais e pela sensação gustativas do terço anterior da língua;
  • Nervo Glossofaríngeo – percepções sensoriais da faringe, laringe e palato, também da sensação gustativa do terço posterior da língua;
  • Nervo Vago – permite a integração das sensações das vísceras torácicas, rins, estômago, faringe e uretra.

O sistema nervoso Simpático tem função contrária ao parassimpático.

Este sistema tem funções relacionadas a momentos de estresse, aumentando assim os batimentos cardíacos, a pressão arterial e os níveis de adrenalina. O sistema simpático tem seus neurônios localizados na medula espinhal e próximo a coluna vertebral ( T1 a L2 ). O modo como o sistema nervoso simpático funciona é por envio de informações para diferentes partes do corpo de forma às vezes simultâneas. Essa transmissão de informações são classificadas em dois tipos: mensagens eferentes e mensagens aferentes. Sendo que as mensagens eferentes são as nossas reações como: aceleração dos batimentos cardíacos, pupila dilatada, transpiração, peristaltismo do estômago, etc. As mensagens aferentes são informações que se transformam em sensações de calor, frio ou até mesmo dor.

Quais os sinais do nosso corpo

O equilíbrio entre o SNA parassimpático e o simpático como vimos anteriormente, eles funcionam de forma contrária ao outro. Por isso que quando uma das divisões trabalha mais do que a outra, ele começa a predominar no organismo e prejudica o funcionamento do nosso corpo. Quando o sistema simpático começa a ser predominante, as consequências são:

funções do parassimpático comprometidas, uma digestão lenta, falta de sono e fome, agressividade, ansiedade e outros problemas intestinais, como úlceras. Com o simpático mais ativo que o parassimpático, os problemas podem ser tanto emocionais como físicos.

Porém, quando o parassimpático começa a predominar, a digestão melhora, os nutrientes são absorvidos de forma mais eficiente, melhorando a função de vários órgãos.

Porém, as consequências como: sonolência, pressão baixa, depressão, alergias, bronquite, obesidade e asma. O indivíduo que tem a predominância desse sistema, não está predisposto a realizar atividade física e necessita de longas horas de sono, o que facilita o desenvolvimento do sedentarismo.

Como vimos, o desequilíbrio das divisões do SNA podem trazer consequências físicas e emocionais para o nosso corpo.

 

Sistema neuroendocrino
Sistema neuroendócrino

O equilíbrio do SNA pode ser alcançado através de um trabalho respiratório, a meditação, atividade física além de melhora a capacidade de movimentação do corpo por exemplo, é fundamental para se ter um sistema simpático-parassimpático equilibrado.  A pessoa que possui esse equilíbrio tem sono regular, energia, melhor digestão, emoções controladas sem extremos e conseguem lidar com suas emoções.

O profissional da saúde precisa de uma avaliação que permita identificar todos os fatores que podem influenciar a saúde do paciente, como qualidade do sono,  estresse, alimentação e estilo de vida. O nosso corpo através do nosso SNA emite sinais de algum desequilíbrio, que interfere diretamente sobre nosso sistema neuroendócrino proporcionado uma reação e interferência em vários sistemas.

Essa é a proposta do Conceito SIn! Trazer o paciente para o centro da atenção! Permitir a troca de experiência de fisioterapeutas, dentistas, psicólogos, médicos, nutricionistas dentre outros profissionais de saúde, para beneficiar sempre o paciente com um atendimento integrativo. Quer participar do maior e mais completo programa de treinamentos para profissionais da saúde? Clique aqui!

engajar o paciente
Como engajar o paciente no tratamento

Dentro de um ambiente clínico, engajar o paciente e motivá-lo são estratégias fundamentais para criar melhores resultados dos problemas e buscar uma autonomia maior do paciente. Atualmente os profissionais de saúde precisam ser um meio entre a busca do paciente e sua saúde, principalmente aqueles que trabalham com dor e incapacidades físicas.

Com o mundo cada vez mais globalizado as informações através da internet podem ser um recurso que criam uma autonomia maior para o paciente tornando mais engajado e menos dependente, já se fala muito sobre Telemedicina e uso de tecnologia para auxiliar no tratamento e reduzir o custo para o paciente e uma melhor qualidade de atendimento, mas precisamos melhorar a comunicação e a qualidade nesse modelo de atendimento.

Em uma pesquisa de 2010, foi analisado quais foram as principais barreiras que impediam o paciente de aderir ao tratamento ou abandonar no meio do caminho em relação aos aspectos clínicos. Nesse artigo, embora tenha sido realizado com pacientes de fisioterapia, o tema deve ser visto, apreciado e estudado por todos os profissionais de saúde. As análises serão alinhadas, ponto a ponto, com a visão da saúde integrativa. Quais estratégias podem ser aplicadas para auxiliar os profissionais da saúde a gerar uma motivação e melhorar a qualidade do resultado e a satisfação do paciente.

Implicações clínicas

Dor

Uma das principais barreiras para aderência do paciente é conseguir tratar a dor e introduzir exercícios e um maior nível de atividade física. As estratégias iniciais são muito importantes e mesmo a utilização de recursos passivos, como técnicas manuais e recursos com agulhamento e eletroterapia. É preciso, no entanto, rapidamente criar estratégias mais ativas com utilização de exercícios para o paciente conseguir gerenciar e participar mais do processo terapêutico.

Esse fato passa por uma abordagem terapêutica que trabalhe a ansiedade e crenças do paciente para que ele busque uma maior autonomia na sua movimentação.

A introdução de um programa de exercícios para o paciente mostra um maior comprometimento e uma proatividade maior do paciente, o profissional da saúde precisa ser claro e eficaz na comunicação das suas instruções, gerando uma perspectiva para o paciente de autonomia da sua saúde, e de extrema importância avaliar qual exercício e o nível que o paciente se encontra para ser mais assertivo.

Plano de ação

O papel principal do profissional da saúde é a educação e informação do paciente, explicar as estratégias que serão empregadas em cada fase do tratamento implica em criar uma rotina de exercícios domiciliares, com o nível de cada paciente , criar um controle para o paciente gerar o hábito e para manter dentro da sua rotina diária os exercícios.

engajar o paciente

O plano de ação criado pelo profissional da saúde deve conter orientações de como deverá ser os movimentos e detalhes dos exercícios para engajar o paciente.

Uma das principais barreiras que impede o engajar do paciente aos tratamentos é a baixa da confiança de superar obstáculos e sair da sua Zona de conforto, o terapeuta deverá “empoderar” o paciente, empoderar consiste em estimular o paciente através de uma abordagem que ele acompanhe sua evolução.

Uma das formas de identificar o ponto principal para o paciente através de reavaliações periódicas como ele se encontrava e como está seu estado atual e criar um plano de ação em busca de metas e objetivos.

Estado Emocional

Aspectos como ansiedade, depressão e desamparo devem ser identificados pelo profissional. Os aspectos emocionais interferirão diretamente sobre os resultados almejados. A identificação do estado emocional do paciente e como ele se sente em relação a suas incapacidades e dores pode ser o ponto principal a ser trabalhado pelo profissional da saúde. Tal trabalho é de grande integração com outros profissionais como psicólogos e coaches.

Uma ação levada em consideração pelos paciente é a socialização através de grupos de exercícios, essa interação social trabalha diretamente sobre a motivação e o incentivo a práticas de exercícios,

O contato social seria uma saída interessante para o paciente interagir com outras pessoas  e ser estimulado a mudar seus hábitos em relação a exercícios principalmente em ambientes com um contato maior com a natureza.

Um aspecto interessante de engajar o paciente ao tratamento será como ele prioriza sua saúde, cabe ao profissional de saúde revelar ao paciente a importância de reservar tempo de qualidade para cuidados de saúde, sendo que um prejuízo futuro poderá ocorrer se naquele momento o paciente não disponibiliza tempo e dedicação ao seu tratamento, um aspecto interessante e fazer o paciente refletir qual o ganho de qualidade de vida e rendimento se a sua saúde estiver em pleno funcionamento.

Essa artigo reforça a importância de uma avaliação integrativa, considerar o paciente como um todo no campo físico, emocional e seu estilo de vida,  motivar e criar estratégias que possam ser implementadas para melhor engajar o paciente e comprometê-lo com o tratamento, o papel do profissional da saúde e promover a saúde do paciente em todas as áreas e trabalhar de forma integrada com diversos profissionais para ser mais assertivo na sua conduta.

O Conceito SIn é a maior e mais completa proposta de integração clínica na área da saúde. Conheça o nosso treinamento clicando aqui!

BAIXAR O ARTIGO FONTE DO ESTUDO

concorrencia irrelevante na saude
Como tornar a concorrência irrelevante nos consultórios

A concorrência sempre foi e ainda é um tema que assusta e preocupa muitos empreendedores da saúde.

Mas, você sabia que é possível não se preocupar com isso e tornar tão irrelevante a ponto de engajar 100% a sua clínica ou o seu consultório?

A maneira mais efetiva de conseguir esse êxito vem associada a uma metodologia denominada de OCEANO AZUL. Você já ouviu falar?

A ferramenta disposta pelo oceano azul permite que a inovação de valor seja aplicada, dando ênfase a sua clínica e permitindo que você avance no mercado.

Como usar a inovação com base no Oceano Azul?

A inovação de valor tem como base o alinhamento da utilidade, aumentando assim a lucratividade e tendo ganho com base nos custos, em sincronia, eis que surgem reduções nas despesas, tendo assim diferenciação e liderança em performance na área da saúde.

A inovação de valor é uma nova forma criativa de pensar/ raciocinar diante as diversas estratégias que resultam na criação de um novo espaço dentro do mercado, fazendo assim com que a concorrência no setor da saúde, fique em desvantagem.

Por isso, hospitais, laboratórios, clínicas e os demais profissionais associados passam a ser tornar inigualáveis!

Usando o Oceano Azul

Para fazer uso do Oceano Azul você deve também utilizar ferramentas importantes como a “Matriz das 4 Ações” ou o “Four Action Framework”, que possuem a missão de estruturar sua nova performance no mercado da saúde.

Por meio de 4 ações você elimina custos e dá condições de perceber NOVAS OPORTUNIDADES, assim conseguindo enxugar as despesas, estruturando melhor os custos e ganhando êxito em comparação aos concorrentes.

Numa outra etapa você cria e eleva novos atributos a sua clínica, gerando maior valor e diferenciais!

Veja então o passo a passo:

  • Elimine – observe que fatores competitivos são mais usados pelo seu setor, mas que ao mesmo tempo, demandam muito dinheiro e que podem ser substituídos.
  • Reduza – Analise que fatores podem ser diminuídos sem que haja perda de qualidade.
  • Eleve – Veja que valores devem sair de uma posição traseira para uma dianteira.
  • Crie – o que sua clínica ainda não tem e precisa ter?

As clínicas e consultórios precisam de gestores com uma visão ampla do que se é necessário fazer para modificar a estrutura, dando assim: maior engajamento, maior credibilidade e força ao negócio, bem como desenvolvimento e foco nos resultados.

Por isso, estar atento a novas oportunidades que a todo instante surgem no mercado se torna um fator de valor incomparável! Observe quais são os elementos que compõem o seu atendimento e entrega final, analise também dentro do contexto do oceano azul o que se pode fazer:

– Quais são os setores alternativos.

– Quais as melhores cadeias de fornecedores.

– Quais as ofertas de produtos e serviços podem ser complementares.

– Quais são os apelos emocionais, psicológicos e visuais podem ser trabalhados para motivar a clientela.

Depois dessa análise, com certeza será muito mais fácil empreender de forma ABSOLUTA E BEM-SUCEDIDA, por esse motivo, e com essas qualificações, não haverá motivos para se preocupar com a concorrência.

Compreendeu?

Precisando de um treinamento que te faça ver a concorrência de forma irrelevante? Inscreva-se agora no maior e no mais completo treinamento para profissionais da saúde! Clique aqui!

O que é inbound marketing na saúde

Hoje existe uma palavra que se tornou recorrente para clínicas, consultórios e empreendedores: INBOUND MARKETING na saúde!

Você já ouviu falar ou sabe o que é e como funciona?

Para começo de história, inbound marketing é uma ação já antiga, mas que à medida do tempo foi ganhando fama e sendo mais requerida e utilizada nos ambientes clínicos e corporativos.

Como se sabe, quando se deseja por um tipo de serviço ou atendimento clínico, logo há duas formas de busca: ou por indicação ou através da internet. O Google se torna um grande parceiro, direcionando os especialistas ou consultórios certos para o requerido.

Seja a área ginecológica, área odontológica, pediátrica ou outra, o mesmo é recorrente.

Então você pergunta assim: Mas o que é o Inbound Marketing na saúde?

Vamos lá!

Inbound marketing na saúde é toda estratégia que é desenvolvida no sentido de atrair clientes para os serviços de atendimento clínico. O marketing tradicional é desenvolvido por meio do ambiente físico, onde folders, impressos e o próprio relacionamento “cara a cara” são produzidos. Embora, os custos com o marketing impresso acabem sendo sempre muito mais altos, do que o trabalho digital com inbound marketing.

E é exatamente por esse motivo que os profissionais são movidos pelo inbound marketing, sendo constantemente usado por tanto profissionais e empresários da área da saúde.

Como fazer o inbound marketing na saúde?

É preciso entender o seguinte: cada nicho de atuação precisa ter ESTRATÉGIAS FOCADAS para o mapeamento e desenvolvimento desse tipo de programa/ serviço/ trabalho.

Portanto, se quer dar os primeiros passos, siga esse escopo de desenvolvimento:

  • Defina os objetivos/ faça um mapeamento

Primeiro você precisa identificar o que deseja em seu consultório:

  1. Quer melhorar o atendimento?
  2. Quer melhorar os feedbacks?
  3. Quer atrair mais clientes?
  4. Quer fidelizar mais?
  5. Quer fortalecer os relacionamentos?

Após esse mapeamento, é hora de documentar todas as estratégias que podem ser feitas, seja com o desenvolvimento físico ou virtual.

  • Conheça a fundo o código de ética

Toda sua atuação deve ter o código de ética como base, por isso é vital conhecê-lo a fundo!

As estratégias desse conselho definem alguns parâmetros a respeito do que se pode fazer ou não dentro do inbound marketing, por isso é importante estar a par dessas regras e necessidades, evitando assim problemas mais à frente.

Além do mais, como estamos sempre em constantes evoluções, é sábio também verificar as constâncias das atualizações que existem ano após ano.

  • Trabalhe com conteúdo

Inbound marketing não é inbound marketing caso você não saiba aproveitar bem o método através do conteúdo digital, ou seja, inserção de matérias em blog, nas redes sociais e nos demais meios de comunicação.

95% das pessoas atualmente vivem conectadas, seja estudando, seja trabalhando, comprando ou apenas pesquisando, por esse motivo sua marca precisa aparecer! Isso quer dizer que: quanto mais conteúdo você tiver ao seu favor, te posicionando com SEO e estratégias, melhor será para ganhar e fidelizar seu negócio na mente dos clientes, sejam eles antigos ou não.

  • Foque no SEO

O SEO engaja, quantifica, qualifica e direciona. Isso quer dizer que todas às vezes em que você souber bem utilizá-lo, será capaz de otimizar seu consultório e clínica em vários sentidos!

Portanto, capacite-se nesse sentido ou solicite um trabalho com SEO para se posicionar no mundo digital e dar largada em disparada em relação à sua concorrência!

Precisa de ajuda para alavancar seus negócios? Inscreva-se no Conceito SIn e aprenda todas as estratégias para ALAVANCAR a sua carreira! CLIQUE AQUI!

gatilho da reciprocidade
Gatilho da Reciprocidade – A Importância do Doar

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=RB6seBownKY[/embedyt]

Você pode nem imaginar, mas saiba que o gatilho da reciprocidade pode ser mais proveitoso do que outros métodos aplicados para conversão.

O gatilho da reciprocidade possui algo de grande importância: valor atribuído. Isso quer dizer que toda vez em que você aciona esse gatilho, passa a desenvolver nos clientes de sua clínica, uma percepção sensível e positiva de sua organização.

Esse tipo de gatilho mental vem associado ao da amizade, justamente porque no ato de recompensar alguém, é quase que instantâneo ver naquilo, uma atitude de boas práticas e doação.

Portanto, conquistar um cliente através dessa fórmula, se torna muito mais simples.

Por que o gatilho da reciprocidade conecta?

As pessoas são recíprocas, adoram recompensas e ações benéficas. A reciprocidade leva em conta o que as pessoas veem como bondade de uma ação, bem como pela sua intenção subjacente.

O ato de presentear sempre foi visto como algo positivo e que vale a pena. Por isso quando uma pessoa se sente feliz pela outra, geralmente a ela é dada uma contribuição. As empresas aprenderam sobre a importância de serem recíprocas, foi então que surgiu brindes e ações que motivam o bom relacionamento entre organização e cliente.

As clínicas e consultórios perceberam nessa prática uma boa solução e estratégia não somente para atrair mais clientes, mas também para fortalecer laços e possuir maior influência na fidelização dos pacientes.

A psicologia das emoções com base na reciprocidade

Reciprocidade é uma resposta comportamental à bondade, compreende as intenções de justiça, de equilíbrio e de entrega. Existe uma grande evidência que indica que a reciprocidade é um poderoso determinante comportamental.

De acordo com a teoria humana, uma ação recíproca é modelada como a resposta comportamental a uma ação que é percebida como amável ou desagradável, a depender da situação.

Como usar o gatilho da reciprocidade para conquistar os clientes do consultório?

Em meio a tanta concorrência e com o mercado em crise financeira, o gatilho da recompensa/ reciprocidade promove ao cérebro a sensação de que vale a pena ir naquele local, pelo fato de que ali existe algo de bom, algo a mais… o famoso PLUS que todo mundo busca no sentido de leve 10, pague 5…

Quando sua clínica de saúde age com a estratégia efetiva de atração a partir do envolvimento emocional produzida por algum tipo de recompensa útil, seu cliente passa a enxergar sua empresa como uma benfeitora.

E que tipos de gatilhos da reciprocidade podem ser usados?

Se você já tem destaque e trabalhos voltados ao marketing digital em sua clínica de saúde, saiba que já nesse sentido é possível explorar muitas áreas, exemplo:

  • Você pode disponibilizar um e-book voltado a problemas dentários mais comuns em crianças.
  • Fazer vídeos sobre determinado assunto.
  • Recompensar seus clientes com um workshop grátis.
  • Gerar conteúdo informativo de valor sobre as dores do seu público-alvo.
  • Dentre outros.

Essas são estratégias simples e que de maneira geral não se precisa investir muito para que o relacionamento com seu cliente se fortaleça.

É vital lembrar sobre a importância de atuar de forma inteligente com esse gatilho da reciprocidade, pois será ele quem será capaz de fortalecer seu nome/ marca, satisfazer uma ou mais necessidade da clientela, bem como mostrando que a clínica ou o seu consultório não está somente ali para vender um serviço, mas também para entregar algo DE VALOR!

Viu como é interessante atuar com o gatilho da reciprocidade? O Treinamento do Conceito SIn explica como você deve utilizar, com excelência, este recurso em sua prática profissional. Você aprenderá como ajudar pessoas a descobrirem novos padrões saudáveis de vida e gerar o gatilho da reciprocidade.

Então, se ficou dúvida, entre em contato, será um prazer ajudá-lo no desenvolvimento de seus negócios na área da saúde!

vender o tratamento
Guia para vender o plano completo de tratamento do paciente

Na primeira consulta com um novo paciente, o profissional de saúde busca conhecer sua história, seus desejos, seus sonhos e analisar todos os seus problemas, para poder montar um plano de tratamento efetivo e exclusivo para aquela pessoa. Apesar disso, não é incomum que os pacientes não retornem ou façam apenas parte do tratamento, e não finalizem o plano completo.

Além de ser frustrante, esse acontecimento traz prejuízo financeiro para o consultório. Por isso, o profissional de saúde precisa buscar aprimorar suas técnicas de marketing e negociação, para vender o tratamento completo para o paciente e diminuir a taxa de desistência.

No post de hoje mostraremos como vender o plano completo de tratamento do paciente. Acompanhe!

Por que vender o tratamento completo?

Benefício financeiro

Como já citamos, é importante vender o tratamento completo para garantir que o paciente retorne ao consultório e não seja “desperdiçado” o tempo de uma consulta que não terá seguimento.

Muitos profissionais de saúde oferecem preços promocionais ou até gratuidade na primeira consulta, como forma de atrair novos pacientes. Se o paciente não retorna o para um segundo atendimento, significa prejuízo.

Fidelização do paciente

Vender um tratamento completo para o paciente também é uma forma de fidelização dele ao consultório. Pacientes fidelizados possuem confiança no consultório e nos profissionais de saúde, de forma que retornam para realizar mais tratamentos e indicam o consultório para amigos e familiares.

Benefício para o paciente

Comprar um plano de tratamento completo em um mesmo consultório também é vantajoso para o próprio paciente. O valor total dos procedimentos pode aumentar se eles forem feitos separadamente. Ou o tratamento pode se tornar mais oneroso se o paciente postergar o problema de saúde e realizar apenas parte do tratamento.

Por exemplo, uma cárie não tratada no momento pode evoluir a tal ponto que necessite de tratamento de canal, que custa bem mais que um tratamento convencional para cáries.

Quais os desafios?

Os motivos pelos quais os pacientes não retornam para uma segunda consulta ou não compram planos de tratamento completos são diversos. O profissional de saúde deve buscar conhecê-los para minimizar sua incidência no dia a dia de atendimento.

Alguns fatores que influenciam esse comportamento são:

  • condição financeira do paciente não permite que ele arque com os preços dos tratamentos propostos;
  • não há flexibilidade de horário e de pagamento no consultório;
  • o paciente dá pouco valor para questões relacionadas à saúde;
  • o paciente procura o consultório apenas para resolver problemas agudos e não possui um hábito de saúde preventiva;
  • o consultório não possui valor agregado que impulsione o paciente a comprar o plano de tratamento;
  • o profissional de saúde não expõe para o paciente o plano de tratamento individualizado;
  • inexperiência do profissional de saúde para convencer o paciente dos benefícios do plano de tratamento; entre outros.

Como fazer essa venda?

Conhecimento sobre o paciente

Conhecer o tipo de público que será atendido é um dos primeiros passos antes mesmo da abertura do consultório. É preciso saber os hábitos de saúde dos pacientes, seu poder aquisitivo, entre outras informações. Esses conhecimentos permitem a individualização do atendimento e proporcionam uma experiência única para o paciente.

O conhecimento do paciente é a base para definir tabelas de preços e os planos de tratamentos que serão oferecidos.

Humanização

A forma como são tratados durante uma consulta é um dos principais quesitos que os pacientes levam em consideração na hora de decidir se retornarão para um segundo atendimento. O profissional de saúde precisa ouvir os problemas e expectativas do paciente para mostrar sua preocupação e elaborar seu plano de tratamento da melhor forma.

Acolher o paciente e tratá-lo de forma inteligente e humanizada é o melhor caminho para vender o tratamento e garantir que ele retorne ao consultório.

Valor agregado do consultório

Para comprar um plano completo de tratamento e fechar o negócio, o paciente precisa sentir confiança no trabalho que é realizado no consultório. Mostre a qualidade do seu trabalho como profissional de saúde e as vantagens em realizar o tratamento no seu consultório.

Profissionalismo, organização e limpeza são essenciais para aumentar o valor agregado ao consultório e inspirar segurança nos pacientes.

Planejamento

A primeira consulta é o momento para identificar o perfil do paciente e começar a elaborar o plano de tratamento. Muitos profissionais de saúde acreditam que nesse momento é necessário apresentar todo o plano para o paciente e convencê-lo da compra.

Dependendo da complexidade do caso do paciente, o profissional necessita de um tempo maior para a elaboração do plano. É possível apresentar um esboço na primeira consulta, para que o paciente possa pensar e considerar o tratamento, e enviar posteriormente o plano de tratamento completo e detalhado.

Proposta

Em primeiro lugar, o plano de tratamento com o orçamento só deve ser apresentado ao paciente após a explicação completa e coerente do seu quadro clínico. Só assim é possível demonstrar com clareza os procedimentos necessários a serem realizados e garantir que o paciente entenda a sua necessidade.

O plano de tratamento deve ser explicado ao paciente em uma linguagem que ele entenda e o faça compreender tudo o que será feito. Utilizar linguagem muito técnica pode afastar o paciente ou até mesmo fazer ele acreditar que você o está “enganando” e propondo procedimentos desnecessários.

Facilidade de pagamento

A tabela de preços do consultório é elaborada a partir da complexidade dos procedimentos, do material utilizado e do poder aquisitivo do público de pacientes que frequentam o consultório. Mas isso não significa que todos os pacientes aceitarão os valores cobrados.

Nem sempre um valor mais alto é o fator limitante para o paciente comprar o plano. A forma de pagamento costuma influenciar muito na decisão, por isso, ofereça facilidade de pagamento com diferentes opções (cartão de crédito, parcelamento) para que o paciente escolha a forma que mais o agrada.

Acordo

Essa é uma etapa muito importante que não pode ser esquecida pelos profissionais de saúde. É preciso redigir tudo o que for acordado com o paciente na elaboração do seu plano de tratamento. Isso garante que ambas as partes estejam satisfeitas com o acordo e evita que hajam mal entendidos no futuro.

Vender o tratamento completo para o paciente exige conhecimentos que vão além da área de saúde, como marketing e poder de negociação. Por isso, esses profissionais devem sempre buscar se capacitar para aprimorar esses conhecimentos e melhorar seu atendimento como um todo.

Com esse guia de venda de tratamento, você pode melhorar o fluxo de atendimento no seu consultório, não é verdade? Então aproveite para baixar nosso e-book Aprenda como aumentar o faturamento do seu consultório e continue crescendo!

storytelling na saúde
Storytelling na saúde: saiba como histórias trazem lucro às clínicas

Contar histórias tem se tornado uma das técnicas mais utilizadas por empresas de diversos segmentos para captar e fidelizar clientes. Nesse contexto, podemos ressaltar a importância e o quanto o storytelling na saúde pode trazer inúmeros benefícios para as clínicas.

Seja para explicar um procedimento, um exame ou um tratamento, esse recurso contribui para prender a atenção dos pacientes e fazer com que eles entendam claramente os seus problemas e as suas devidas soluções.

É fundamental utilizar o storytelling de forma ética e como um poderoso aliado para agregar valor à sua clínica. Para isso, é necessário conhecer melhor esse conceito e saber de que forma ele pode ser aplicado ao seu negócio.

Ficou interessado no assunto e quer aprender um pouco mais? Então, continue conosco e descubra como o storytelling pode fazer a diferença para os profissionais da saúde. Acompanhe!

O storytelling pode ser um excelente aliado da saúde

De maneira resumida, o storytelling é a arte de contar histórias, de forma que a narrativa seja envolvente e desperte o interesse nos espectadores do início ao fim. Como as pessoas têm o hábito de gostar de boas histórias, esse é um excelente recurso para prender a atenção delas.

No entanto, para que você obtenha sucesso, é necessário incluir um problema para gerar expectativa e fazer com que o público fique até o final, quando você contará a solução. Assim, a história pode ser verdadeira ou fictícia, contanto que você deixe isso claro para os seus ouvintes ou leitores.

No campo da saúde, essa técnica pode tornar uma consulta complicada e chata em uma verdadeira e interessante aula, em que os pacientes terão a oportunidade de descobrir, de forma empolgante e clara, quais são os seus problemas e quais as melhores formas de resolvê-los.

Assim, as pessoas sairão felizes do seu consultório e sabendo exatamente o que precisam fazer. Por outro lado, a sua clínica conquistará um paciente satisfeito e fiel, o que certamente potencializará os seus lucros. Um ótimo negócio, não acha?

Auxilia a explicar um procedimento

Você certamente já deve ter encontrado pacientes que têm grandes dificuldades para entender alguns procedimentos — como a realização de um exame, o diagnóstico de alguma doença ou até mesmo a necessidade de mudar os seus hábitos de vida.

Esses problemas, além de deixar as pessoas insatisfeitas, podem tomar grande parte do seu tempo e ainda causar interpretações erradas, fazendo com que os pacientes prossigam com os tratamentos de forma inadequada. Com o storytelling você pode facilitar as coisas e tornar a explicação de um procedimento muito mais didática e fácil de ser compreendida.

Se o paciente está com uma dor e precisar fazer um raio-X, por exemplo, você pode contar como um parente descobriu e tratou de um certo problema porque o diagnosticou logo cedo, por meio desse mesmo exame que ele precisará fazer.

Além de sentir mais confiança, as pessoas certamente terão mais consciência do quanto é importante seguir as suas recomendações.

Ajuda as pessoas a mudarem os seus hábitos

Muitas vezes, alguns profissionais da saúde afirmam que a melhora dos pacientes depende exclusivamente das atitudes deles, que precisam mudar de vida e adquirir hábitos mais saudáveis.

Existe, porém, uma dificuldade enorme em convencer as pessoas a mudar os seus comportamentos. Não basta apenas falar. É necessário também saber explicar as vantagens, os benefícios e o quanto elas vão se sentir melhor. Nesse caso, contar uma boa história pode fazer toda a diferença.

Imagine que um paciente com pressão alta precisa diminuir a quantidade de sal ingerido e praticar exercícios. Se você disser a ele que você também sofria desse problema, mas seguiu todas as recomendações e se tornou uma pessoa nova, mais disposta, saudável e confiante, ele provavelmente vai se sentir mais motivado e determinado a fazer o mesmo.

Assim, você criará um vínculo importante, motivando o paciente e fazendo com ele volte à sua clínica sempre que precisar, pois saberá que você vai contar uma história inspiradora para que ele siga as suas recomendações.

Potencializa as chances de persuadir os pacientes

Se você ainda não consegue persuadir e convencer os seus pacientes, pode ser que você não esteja utilizando a abordagem correta. O que acontece em muitos casos é que alguns profissionais da saúde costumam ser muito diretos e objetivos, o que incomoda as pessoas e pode fazer até com que elas busquem outras opiniões.

Para contornar essa situação, é válido ressaltar a contribuição do storytelling para que você seja mais convincente. Uma dica é analisar o perfil dos pacientes e pensar em histórias que tenham afinidade com os hábitos e as características de cada um deles.

Para alguns, você pode simplesmente contar um caso interessante, mas para outros pode ser necessário fazer alguns desenhos, mostrar imagens, sons e vídeos. Nesse sentido, vale mencionar que aliar o storytelling com um pouco de criatividade é fundamental para ser mais persuasivo e, consequentemente, atrair e fidelizar mais pacientes para a sua clínica.

O storytelling na saúde contribui para uma vida mais saudável

Tão importante quanto conquistar as pessoas e potencializar os seus negócios, é ter a certeza de que os seus pacientes realmente ficarão mais saudáveis. Certamente, todo profissional da saúde tem essa grande preocupação e meta profissional.

Nesse sentido, podemos dizer que o storytelling também é uma técnica que contribuirá para o bem-estar geral. As histórias que serão contadas por você, sejam elas verdadeiras ou não, trarão benefícios tanto para a sua clínica quanto para a vida de inúmeras pessoas, que seguirão as suas recomendações.

Imagine se as suas histórias convencessem uma criança a fazer um exame sem chorar, se os seus casos ajudassem algum idoso a sempre tomar seus remédios corretamente ou até mesmo que algum conto seu contribuísse para que um paciente se recuperasse de uma grave doença? Seria fantástico, não é mesmo?

Portanto, tenha sempre em mente que aliar os seus conhecimentos com o storytelling só trará grandes vantagens para todo mundo. Você vai potencializar o lucro da sua clínica, melhorar o seu relacionamento com os pacientes e, ainda, tornar a vida deles mais feliz e saudável.

Gostou de conhecer essa técnica incrível? Então, agora que você já sabe da importância do storytelling na saúde, aproveite para baixar o e-book Aprenda como aumentar o faturamento em seu consultório. Esse guia prático e completo fará a sua clínica decolar de vez!